Robson Fernandes Achiamé (1943-2014)

robsonÉ com o mais profundo e genuíno pesar que comunicamos a perda do maior editor anarquista que o país já conheceu, Robson Fernandes Achiamé, falecido aos 71 anos, em 09/11/2014 na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.

Fundador do selo editorial que levava seu nome, a Editora Achiamé do Rio de Janeiro, durante mais de 30 anos atuou como editor e incansável divulgador da cultura libertária,  publicando obras e resgatando do esquecimento obras de imensa importância histórica para o movimento anarquista no Brasil, como A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos (1925), de José Oiticica, e Anarquismo: Roteiro da Libertação Social (1963), de Edgard Leuenroth (obra esta cujos exemplares originais ficaram escondidos no subsolo de um prédio na Zona Norte do Rio de Janeiro, durante os anos da ditadura militar, sendo posteriormente recuperados e publicados pela Editora Achiamé). Publicou também várias obras do célebre anarquista luso-brasileiro Edgard Rodrigues, que encontrou em Achiamé seu maior divulgador.

Nós, da Rizoma Editorial, sentimos pessoalmente a perda de Robson Achiamé — pois os fundadores de nosso coletivo editorial tiveram a oportunidade de trabalhar diretamente com ele entre 2009 e 2011, quando saímos para fundar a Rizoma com a proposta de ampliar a divulgação da cultura libertária utilizando as novas tecnologias de informação. O coletivo Rizoma Editorial é, assim, um descendente direto dessa experiência de trabalho com Robson Achiamé.

Tivemos, sem dúvida, nossas diferenças e divergências, controvérsias e contradições  — mas isso não diminui o nosso sentimento de perda e jamais nos esquecemos, nem nos esqueceremos nunca, do aprendizado que adquirimos no convívio com Robson, das longas e enriquecedoras conversas que mantivemos nessa época, nas tardes de quarta-feiras na agradável sede da Editora Achiamé no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, do intercâmbio de experiências e visões da cultura libertária, das esperanças para um futuro mais auspicioso para uma humanidade livre e solidária.

Robson se foi pacificamente e sem sofrimento, na cidade que tanto apreciava e onde se refugiava do insuportável calor do Rio de Janeiro. Que descanse em paz e nos inspire sempre!

Saudações Libertárias, Companheiro Robson Achiamé!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s