Da “Reabilitação do Primitivo”: Diálogos entre Antropologia e Antropofagia de Oswald de Andrade

da_reabilitacao_do_primitivoO coletivo Rizoma Editorial tem a honra de trazer a seu público leitor mais uma obra de cunho antropológico: “Da Reabilitação do Primitivo”: Diálogos entre Antropologia e Antropofagia de Oswald de Andrade, de Ana Paula Morel, mestre em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Afinal, quando, onde e como nasceu a Antropofagia literária? Sabemos que ela vai além do movimento modernista, porém seu surgimento está profundamente atrelado a este. Nesta obra, que é resultado de sua dissertação de mestrado, a autora aborda este nascimento, para em seguida desenvolver algumas considerações sobre o conceito de Antropofagia, a partir da análise da obra de Oswald de Andrade e outros autores modernistas. Não se trata de reconstruir os detalhes do contexto histórico específico, mas apontar algumas condições e direções construídas, para poder também mapear problemas com que se relaciona o conceito.

Nesta obra repleta de insights criativos e originais, a autora apresenta a proposta antropofágica não como é usualmente tratada — uma “teoria do Brasil” ou da “brasilidade” — mas como um modelo político desterritorializado de descolonização do pensamento, que vai além do movimento modernista brasileiro  da década de 1920, em direção às “zonas autônomas”, temporárias ou permanentes, criadas e desenvolvidas pelos povos indígenas, como no caso do movimento Zapatista no México.

Só nos resta, pois, devorá-la!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s